Últimas notícias
  1. Reino Unido cria lista de países seguros para viajar e deixa Portugal de fora
  2. Conflito entre Lava Jato e PGR pode dar fim à operação
  3. Avó de Michelle Bolsonaro testa positivo para a Covid-19
  4. Justiça manda governo tirar garimpeiros de terra indígena em Roraima
  5. Brasil lidera mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, diz OMS
  6. "Fora do jogo político": Moro diz que não será candidato à presidência em 2022
  7. PDT aciona STF para barrar veto de Bolsonaro sobre uso de máscaras
  8. André Mendonça diz que governo pensa em recriar Ministério da Segurança
  9. São Paulo recebe mais de 37 mil denúncias de violação da quarentena na pandemia
  10. Polícia encontra brasileira que desapareceu na Alemanha
  11. Advogado que ajudou a esconder Queiroz tem "currículo" de crimes
  12. Farmacêutica declara possuir antiviral 80 vezes mais eficaz que remdesivir
  13. Justiça adota ações para ajudar estados a comprar itens de segurança
  14. Belo Horizonte atende a critérios emergenciais para implementação de lockdown
  15. PF prende integrantes de quadrilha que confeccionava notas falsas
  16. Ibaneis Rocha é indiciado por omissão de gastos e candidaturas laranjas em 2018
  17. Queiroz diz que esperava ser assessor de Flávio Bolsonaro no Senado
  18. Covid-19: OMS vê sinais de estabilização dos contágios no País, mas pede cautela
  19. Após adiamento das eleições, TSE adia prazos eleitorais em 42 dias
  20. Bruno Covas evita comparar denúncias de José Serra e Aécio Neves
  21. Ministro da Justiça diz que PF tem autonomia, mas não soberania
  22. Cotado para assumir o MEC já propôs privatizar todas as escolas e universidades
  23. Mais pacientes internados em estado grave com Covid-19 estão sobrevivendo
  24. Zero casos: Kim Jong-un declara 'sucesso brilhante' na pandemia
  25. Fake news criam 'bolhas de eleitores iludidos', diz Fux
news-details

Redação

A Revista RCP vem recebendo uma série de reclamações envolvendo um tradicional hospital de Maringá, inclusive com links de compartilhamento das reclamações em rede social. Caso a direção realmente não se posicione, significa que os pacientes, mesmo com convênios caríssimos existentes, vão precisar recorrer ao SUS.

Segundo as reclamações, tudo começou logo após o Natal, dia 26, quando uma paciente com Alzheimer deu entrada no referido hospital às 13h25. Segundo o relato enviado, ela foi colocada em uma enfermaria, ou sala de atendimento coletivo, colocaram soro informando que seriam feitos exames de urina, sangue e ultrassom. A paciente, segundo o relato, permaneceu no local até às 02h35 da madrugada sem nenhum tipo de alimentação.

 

A denúncia informa ainda que o acompanhante da idosa, que é diabético, ficou essas 13 horas sem comer e sem se medicar com a insulina sentado em uma cadeira nada confortável. Detalhe, lá o sinal de celular é horrível e o Wi-Fi não funciona. “Quando liguei para o hospital para saber detalhes, ninguém sabia de nada”.  

 

Quase que simultaneamente chegou outra reclamação contra o mesmo hospital.  Desta vez uma senhora de 90 anos, também conveniada da Unimed, que ficou 4 horas esperando atendimento. Pela excelência no atendimento e investimentos vultosos do empreendimento hospitalar com equipamentos de última geração, aos editores estão aguardando o retorno dos dirigentes, antes de divulgar o nome do hospital. Preocupante. O que estaria acontecendo?

Biênio Cultural
Enquete

Se estiver no primeiro mandato, quais as chances do prefeito de sua cidade se reeleger ?


Todas

Nenhuma

Poucas