Últimas notícias
  1. Em depoimento, Queiroz diz que deu "satisfação" a Flávio sobre "rachadinha"
  2. Resultado do Fies é divulgado pelo MEC nesta terça-feira; entenda
  3. Argentina consegue acordo com seus credores para reestruturação da dívida
  4. Tempo ensolarado nesta terça em São Paulo
  5. Pai salva dois filhos da correnteza, mas  morre afogado; assista
  6. Maia diz que “não tem perfil” para sair como candidato à presidência em 2022
  7. Maia diz que Eduardo Bolsonaro deveria usar o Twitter para falar sobre Covid-19
  8. Rodrigo Maia admite que Bolsonaro "comete muitos erros"
  9. Proibição de operações policiais reduz mortes em mais de 70% no Rio de Janeiro
  10. Equipe da PGR suspende procedimento de cópia de arquivos da Lava Jato
  11. Governador de NY chama postura de Trump na pandemia como ‘pior erro da história’
  12. Rio de Janeiro: Covid-19 mata mais na periferia do que em bairros nobres
  13. Suspeitos faziam tráfico de drogas delivery com bicicletas elétricas
  14. Ladrões explodem carro-forte na Bahia, mas não conseguem levar dinheiro; veja
  15. PRF e Polícia Civil apreendem mais de 100 quilos de pasta base de cocaína
  16. Como a Argentina conseguiu manter o número de mortes por Covid-19 sob controle
  17. Força-tarefa para combate a incêndios na Amazônia será ampliada
  18. Policial é preso pela segunda vez em menos de uma semana
  19. Mais de 155 mil já morreram pelo novo coronavírus nos EUA
  20. Lava Jato: Gleisi diz que decisão de Fachin é "descabida"
  21. Igreja Católica faz balanço do Covid: 368 padres infectados e 21 mortes
  22. Mulher fica ferida após ser esmagada por duas baleias
  23. Apenas 2,5% dos italianos têm anticorpos contra Covid-19, mostra estudo
  24. Com salário de R$ 10 mil, estudante de 19 anos é secretário em cidade no Rio
  25. Soldado de 18 anos morre com tiro de fuzil em quartel no Amazonas
news-details

Redação

Foto: Edu Correa

 

O Instituto Médico Legal (IML) de Maringá, que corria o risco  de ter parte de suas atividades interrompidas por falta de servidores que ocupam funções como motoristas e outras, vai contar com a ajuda da prefeitura para que nenhum serviço oferecido pelo órgão seja prejudicado. O prefeito Ulisses Maia (PDT) esteve no Instituto e anunciou que o município vai ceder temporariamente funcionários da prefeitura para suprir a falta de servidores no IML.

 

O IML informou na semana passada que a partir de março não deveria mais realizar o trabalho de recolhimento de corpos por não ter mais quem dirija seus veículos. Nos últimos anos, vários funcionários se aposentaram ou morreram, desfalcando o quadro de servidores, que já era bastante restrito.

Segundo o prefeito, o Instituto Médico Legal é um órgão do governo do Estado, mas a população espera receber os serviços sem a preocupação se eles são municipais, estaduais e federais. “A prefeitura de Maringá tem sido parceira de vários órgãos estaduais, emprestando suas funcionários. O IML presta um grande serviço em Maringá e a dezenas de outras cidades da região, trabalho que não pode ser interrompido”.

Enquete

Se estiver no primeiro mandato, quais as chances do prefeito de sua cidade se reeleger ?


Todas

Nenhuma

Poucas